À distância


A distancia

À distância

Será?

Que não me intentam as lágrimas?

Que não soam meus versos?

Que não faça sorrir o sorriso?

As vezes a lua é um sorriso

o sorriso do gato de botas.

E você retribui um sorriso olhando

para o chão?

Ah! Deixa eu abrir para o mundo

essas paixões platônicas que me fazem sonhar!

Ah! Tua beleza me arrastou para mais perto

do paraíso!

Ah! Seu olhar intangível,

vento que soprava espalhando as chamas

que devastam meu coração!

 

Mas há uma vantagem nisso tudo:

sonhando

eu olhei mais para o céu

Vi estrelas cadentes, discos voadores

e eclipses

E caí como um anjo sem asas

Obrigada por me derrubar

antes de eu subir muito

Antes de eu me machucar

ainda mais.

Photo by Evelyn Bertrand on Unsplash


Gostou? Compartilhe com os seus amigos!

0
681 compartilha

Deixei seu comentário